carregando

Digite para pesquisar

Os principais cuidados com as crianças na piscina

A partir dos seis meses de idade, as crianças já podem ser incentivadas à prática da natação e, assim, aproveitar os diversos benefícios que essa atividade pode trazer.

A partir dos seis meses de idade, as crianças já podem ser incentivadas à prática da natação e, assim, aproveitar os diversos benefícios que essa atividade pode trazer. Quanto antes começar o esporte, melhor será o preparo físico da criança, sua respiração e, até mesmo, seu desenvolvimento intelectual.

No entanto, há alguns cuidados que devem tomados para a realização dessa prática, a fim de evitar qualquer tipo de acidente que possa vir a acontecer. Confira aqui uma lista dos principais cuidados que devem ser tomados com as crianças na piscina.

Uso de boias

O uso de boias dependerá do nível de habilidade da criança. Há diversos tipos, desde os mais simples para diversão, até os específicos para as aulas de natação.

Independentemente de estar utilizando as boias, é essencial manter a atenção, uma vez que a criança com boias nos braços, por exemplo, pode acabar se desequilibrando e ficando com o rosto na água.

Supervisão constante

Jamais deixe uma criança sozinha na piscina, mesmo que por apenas alguns minutos. Não se esqueça que os acidentes não demoram a acontecer e podem ser silenciosos.

Atenção com a profundidade

Mesmo que a piscina não seja muito funda, não se esqueça de manter tudo sob controle. O recomendado é que a criança esteja sempre nas partes mais rasas e, mesmo quando tiver habilidade para nadar nas mais fundas, não deve ficar sem supervisão.

Cuidado com ralos

Atente-se para os ralos das piscinas, pois são perigosos, podendo sugar cabelos, roupas ou até pernas e braços pequenos.Isso pode causar lesões e afogamentos.

Brincadeiras na borda da piscina

Crianças adoram correr em volta da piscina ou colocar seus brinquedos próximos à água. Não permita atividades que possam ocasionar escorregões e esteja sempre por perto na hora das brincadeiras.

Manutenção da piscina

É possível que a borda da piscina esteja com partes faltando ou lascas e isso pode ocasionar cortes e até mesmo quedas. Não se esqueça de conferir se a manutenção está em dia, para evitar os acidentes ocasionados por essas falhas.

Limpeza

A piscina deve estar sempre muito limpa, não só para evitar a transmissão de bactérias, mas também para evitar lodo e possíveis escorregões dentro da água.

Cloro

Apesar de muito comum, o cloro pode acabar irritando as mucosas dos olhos e nariz, podendo causar dermatite, rinite alérgica ou crises de asma. Para evitar esses riscos, busque por locais que tratam a água com métodos alternativos menos agressivos.

Brincadeiras com baldes

Esse cuidado deve ser tomado especialmente com os bebês. É comum deixá-los brincando com algum recipiente na água, mas todo cuidado é pouco. Em questão de minutos um acidente pode acontecer, portanto evite dar baldes e bacias para que os bebês brinquem sozinhos.

Faz bem estar aqui!

Se você está buscando por um clube que ofereça atividades aquáticas para crianças, certifique-se de que o local possua segurança e uma boa estrutura. O Santa Mônica Clube de Campo dispõe de piscinas cobertas, Parque Aquático e um Complexo Aquático de alta qualidade, com opções até para o inverno. Além disso, há salva-vidas ao redor das piscinas, garantindo tranquilidade para que as crianças realizem suas aulas. Para saber mais, clique aqui.

Crianças Dicas Natação